Ela sempre fazia isso. Deixava a colher dentro do pote. Babada, lambida, esfregada na sua língua áspera. E eu gostava.

O açúcar ficava mais doce, sei lá.. e mais salgado. Mais acido e mais venenoso cada vez que ela adoçava o café, lambia a colher e colocava dentro do pote.

Nojento.

Mas fiquei viciado nisso, eu mesmo pegava o pote e dava pra ela com a mesma colher de sempre, da semana passada e ficava olhando. O movimento de colocar a colher no pote, tirar mais açúcar do que a colher comporta, deixar o produto cair na mesa até chegar…

Seo Cosme

Histórias fictícias de fatos verdadeiros

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store